Quatro Rodas

Frota circulante de motos no Brasil é de 13,2 milhões, diz Sindipeças

Número de motocicletas no país cresceu 0,5% em relação a 2013; idade média é de 6 anos e 8 meses

14/05/2015 09:43

A frota circulante de motocicletas no Brasil fechou 2014 com 13,2 milhões de unidades, segundo estimativa do Sindipeças, Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores. Na atualização dos cálculos da idade média de 2013 para 2014, houve uma expressiva mudança. Passou de 5 anos e 9 meses para 6 anos e 8 meses no ano passado. 

O número indicado pelo Sindipeças, entretanto, está bem distante dos 19 milhões calculados pela Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. Embora a fonte seja a mesma, o Denatran, a associação dos fabricantes de motocicletas não usa a mesma metodologia do sindicato.

Para chegar a esses números, o Sindipeças usa como base as informações de emplacamentos do Denatran, do qual subtrai um porcentual estatístico de sucateamento, que considera baixas de envelhecimento, acidentes com perda total e roubos sem recuperação.

“Nosso cálculo de sucateamento foi desenvolvido segundo um levantamento de empresas que trabalham com seguros de veículos e que atuam diretamente no mercado de reposição. Assim ficou definido que as motos de até 200cc tem um número de sucateamento, incluindo roubo e acidentes, de 6% ao ano. E motos acima de 200cc de 4% ao ano”, explica Thiago Nogueira, analista de economia do Sindipeças.

Yamaha lança scooter N-Max com motor de 125cc e ABS de série

Ténéré 250 ganha nova traseira e motor flex

Victory terá moto elétrica no TT Ilha de Man 2015

Confirmada a volta da Honda Africa Twin

Nas bancas: o resultado da pesquisa Melhor Compra 2015

APLICATIVO



INSTAGRAM