Dovizioso negocia com KTM e pode retomar dupla com Petrucci

Pilotos sairão da equipe Ducati na MotoGP em 2021, mas só Petrucci já assinou com a KTM

25/08/2020 16:08

Após anunciar na Áustria que não seguiria negociando com a Ducati para 2021, e vencer a primeira das duas corridas no Red Bull Ring, Andrea Dovizioso voltou a conversar com a KTM. O piloto vice-campeão das últimas três temporadas já venceu uma prova neste ano e está a 3 pontos do líder do campeonato, com chances concretas de título em 2020. Ainda assim, está sem assento garantido para 2021.

A KTM, por outro lado, evoluiu nesta temporada e deixou o final da tabela de classificação para vencer duas provas. No entanto, depois da confirmação da saída de Pol Espargaro para a Honda em 2021, anunciou a prioridade de Miguel Oliveira para assumir a RC16 oficial e contratou Danilo Petrucci, dispensado pela Ducati para a próxima temporada, para assumir a moto vaga na equipe satélite Tech 3. 

O cenário agora voltou a estar aberto a Dovi com uma retomada das conversas com a KTM, admitida pelo diretor Pit Beirer. “Dói um pouco ver esta situação, o Dovizioso é um piloto incrível e também um amigo. Conversamos há cerca de dois meses”, conta. Ele explica que estão interessados no piloto italiano e querem negociar, desde que cheguem a um acordo financeiramente viável em tempos de pandemia. “De um lado está o pedido do agente e de outro as possibilidades concretas da empresa, não podemos esquecer que também há uma alta pressão ligada à Covid, tem que encontrar um acordo justo”.

O agente do piloto, Simone Battistella, foi consultado após a confirmação de Beirer. “Admito que retrospectivamente devíamos ter sido mais flexíveis, foi um erro, mas acho que foi um erro dos dois lados.” Ele completa que a situação naquela época era diferente, ainda de incerteza sobre a temporada 2020 ocorrer, e que “a KTM também fez escolhas imediatas, que em retrospectiva poderia ter esperado." 

Battistella se refere ao anúncio dos pilotos para 2021 dias depois de Espargaro confirmar a mudança para a Honda. Na ocasião, a KTM respondeu com a contratação de Petrucci para a Tech 3, como dupla de Iker Lecuona. As duas motos da equipe oficial ficariam então com Brad Binder e Miguel Oliveira, este “promovido” da Tech 3. Se a contratação de Dovizioso acontecer, a decisão lógica seria dispensar o piloto de pior desempenho na temporada, Lecuona. 

Já do lado da Ducati, após a confirmação de que Jack Miller seria promovido da equipe satélite Pramac para a vaga de Petrucci, em 2021, agora será preciso decidir sobre outro piloto para a equipe de fábrica. Entre os contratados atuais, Francesco Bagnaia (Pramac) e Johann Zarco (Avintia) assinaram renovações com a fabricante para 2021 e são os prováveis candidatos. O anúncio do segundo piloto para a próxima temporada será feito em setembro, antes das etapas na Itália marcadas para os dias 13 e 20.   

 

©Copyright Duas Rodas. Reprodução proibida de textos e imagens, total ou parcial.