Nova Honda CBR 600RR está de volta, por enquanto só no Japão

Atualização da esportiva que estava fora de linha ainda não tem confirmação em outros países

21/08/2020 12:01

Nesta sexta-feira (21) a Honda apresentou apenas para o Japão uma CBR 600RR atualizada para a linha 2021. O modelo havia saído de linha sem as últimas modificações necessárias para as normas de emissões mais recentes, num momento de menor interesse pela categoria supersport, de 600cc com 4 cilindros. 

Na mesma época a Honda abriu mão do fornecimento de motores para a categoria Moto2 do campeonato mundial de motovelocidade, posto assumido pela Triumph no último ano. Enquanto isso, a fabricante investiu esforços nas atualizações da CBR 1000RR Fireblade. 

A nova supersport que começará a ser vendida no Japão na próxima sexta-feira (25) parte dos conjuntos de chassi e motor/câmbio que já existiam, mesma estratégia adotada pela Kawasaki na atualizações da Ninja ZX-6R no ano passado. 

Portanto não há grande evolução de performance, com o motor agora atingindo 121 cv a 14.000 rpm e 6,5 kgf.m a 11.500 rpm. Antes alcançava 120 cv a 13.500 rpm e 6,7 kgf.m a 11.250 rpm. 

Para elevar o limite de rotações do motor foram ajustados os materiais usados na árvore do comando de válvulas, nas molas das válvulas e no virabrequim. Os fluxos de admissão e exaustão foram melhorados com novos formatos nos dutos e maior diâmetro do corpo de borboleta do acelerador, escapamento reprojetado e tempo das válvulas alterado. Também foi aprimorada a refrigeração da câmara de combustão com novos dutos para o líquido de arrefecimento no cabeçote.   

Na parte ciclística os ajustes foram a distância entreeixos passando de 1.369 mm para 1.375 mm e o ângulo de cáster de 23,5° para 24°. Sutilezas para tornar a CBR mais “amigável” e estável em linha reta. 

As maiores modificações visíveis no modelo 2021 estão nas partes frontal e lateral da carenagem redesenhadas, com adoção de asas para aumentar a pressão aerodinâmica. Os efeitos são mais estabilidade em linha reta, entradas e saídas de curva.      

O painel em display colorido TFT semelhante ao da Fireblade permite selecionar os novos modos de pilotagem, que automaticamente alteram as configurações de entrega de potência, ABS, controles de tração, wheelie e freio-motor. Com a instalação de uma central inercial (IMU), os assistentes eletrônicos se adequam à inclinação da moto.

Embora a embreagem tenha acionamento assistido e seja do tipo deslizante, para evitar travamento da roda traseira em reduções bruscas, a 600 não tem quickshifter. Será vendido como acessório. A concorrente ZX-6R traz o recurso apenas para elevações de marcha.  

A nova Honda CBR 600RR 2021 será vendida no Japão nas cores vermelho e tricolor HRC. No Brasil, por enquanto a única opção de supersport é a Kawasaki Ninja ZX-6R 636, por R$ 52 mil. Com capacidade cúbica ligeiramente maior, atinge 136 cv a 13.500 rpm e 7,2 kgf.m a 11.000 rpm. 

 

©Copyright Duas Rodas. Reprodução proibida de textos e imagens, total ou parcial.