Quatro Rodas

Roteiro de viagem: Punta del Este, Uruguai

20/04/2018 17:02

É muito fácil entrar no Uruguai. Basta a carteira de identidade com no máximo dez anos de emissão, acompanhada do documento da motocicleta e da chamada “carta verde”, um seguro para eventuais danos corporais e materiais que pode ser contratado no Brasil via corretora de seguros. 

Cruzando a fronteira por Chuí (RS), no extremo Sul do país, a Ruta 9 leva à Aduana e apresentando os documentos acima é possível pela estrada com asfalto de qualidade, boa sinalização por placas e acostamento arborizado. No caminho estão Punta del Diablo, praia com uma pequena vila de pescadores, e a Fortaleza de Santa Tereza, construída para proteger a região de invasões no século 18. 

Apenas 220 km depois de Chuí fica a badalada Punta del Este, balneário famoso pela infraestrutura turística e pelo Casino Conrad. Casas de estilo europeu têm jardins bem cuidados, as ruas são largas e bem sinalizadas, os “beach clubs” são reduto de quem busca diversão à beira-mar e as vistas e marina dão charme especial à cidade. 

Vale a pena apreciar a vista do mar no mirante da Playa de Los Ingleses, seguir pela avenida Beira Mar até a vila de La Barra, com suas casas de pescadores coloridas e restaurantes gourmet, e a Laguna Garzón, 30 km distante pela Ruta 10, onde uma ponte circular foi projetada para valorizar a apreciação da paisagem, de onde se vêem quilômetros de distâncias de faixa de areia. No extremo oposto de Punte del Este está Punta Ballena, uma pequena península onde o mirante permite apreciar toda a costa de Punta del Este e o espetacular pôr-do-sol no oceano. Ali, a Casapueblo, antiga residência do artista plástico Carlos Vilaró, abriga hotel, restaurante e museu. Nas paradas para comer aproveite para experimentar os consagrados alfajores e o doce de leite uruguaio.

Se tiver mais alguns dias vale a pena avançar apenas 130 km e conhecer a capital Montevidéu. E de lá também visitar uma das vinícolas próximas no interior, como Casa Grande Arte y Viña, Pizzorno, Varela Zarranz, Bodega Marichal, Juanicó e Bodega Stagnari. Ou mesmo pegar duas horas de ferry para atravessar o Rio da Prata e conhecer a capital argentina Buenos Aires. 

 

©Copyright Duas Rodas. Para adquirir direitos de reprodução de conteúdo, textos e/ou imagens: marcelo@revistaduasrodas.com.br 

APLICATIVO



INSTAGRAM